28 de abr de 2010

Narda A Biondi DESAPARECIDA

Administradora já está sumida há 30 dias
Do JC Online
Foto: Internet
Administradora já está sumida há 30 dias
RECIFE - A administradora Narda Alencar Biondi, de 32 anos, está desaparecida há quase um mês, em Pernambuco. Seu último contato com a família foi no dia 29 de março.
A mãe de Narda  Dona Katia, estranha a falta de notícias da filha e conta que ela  ligava  todos os dias.
Narda  mora em Pau Amarelo, no município de Paulista, no litoral do estado. Ela tem um filho de sete anos, que mora com a avó. Foi seu ex-namorado  quem avisou a família sobre o desaparecimento dela.
" Eu fiz a denúncia e a polícia está investigando, mas são muitos dias sem notícia, sem pista. A - falou Kátia.
gente tem que correr, pois quanto mais o tempo passa, mas difícil fica. E está chegando o Dia das Mães e eu peço que todas as mães me ajudem"
Informações sobre o paradeiro de Narda  Alencar Biondi devem ser encaminhadas para a Delegacia de Maria Farinha.
O caso, que vinha sendo apurado pelo delegado Joaquim Braga Neto, titular da delegacia de Maria Farinha, em Paulista, agora será conduzido pela delegada Gleide Ângelo, que integra o Núcleo de Desaparecidos do DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa) da Polícia Civil. (Delegacia: (81) 3434-0414)
O Caso:
O delegado de Maria Farinha, Joaquim Braga Neto, já colheu quatro depoimentos de pessoas ligadas à administradora que está desaparecida há quase um mês. Narda Alencar Nery Biondi, 33 anos, que trabalhava como vendedora ambulante na Praia de Pau Amarelo, desapareceu no dia 29 de março e até o momento nenhuma informação foi dada sobre o desaparecimento.

Segundo a irmã de Narda, Berta Biondi, da última vez que foi vista, a administradora saiu da casa onde morava com uma amiga no bairro de Pau Amarelo, em Paulista, no Grande Recife, e não informou para onde iria. O sumiço aconteceu após ela ter terminado um relacionamento amoroso de três anos.

Na manhã desta terça-feira (27), Joaquim Braga informou que já ouviu dois ex-companheiros de Narda, uma ex-sogra dela e uma senhora que trabalhou na casa dela. Ele afirma que nenhum dos depoimentos colhidos desde a semana passada ajudaram muito a esclarecer os fatos. Os próximos depoimentos serão o de uma amiga dela e de outro ex-namorado. O pai e a mãe de Narda deverão depor até sexta-feira (30), mas já foram ouvidos pelo delegado informalmente.

A administradora tem um filho de sete anos que tem problemas de saúde. Narda doou um rim para o filho em 2008.

28/04
O Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) da Polícia Civil assumirá o caso do desaparecimento da administradora Narda Alencar Biondi, 33 anos, sumida desde o dia 29 de março.

A delegada Gleide Ângelo, que também foi responsável pelo caso da alemã Jennifer Kloker, receberá na manhã desta quarta-feira (28) o inquérito policial e deverá ouvir ainda hoje a mãe de Narda. "Preciso saber o que aconteceu e ouvir todas as pessoas próximas, como amigos e familiares", diz Gleide.  

A notícia agradou a família da administradora. "Estou achando ótimo o caso estar indo para um departamento de investigação", diz a irmã de Narda, Berta Biondi. Ela acredita que agora as investigações irão agilizar as buscas por Narda. O sumiço vinha sendo apurado pelo delegado Joaquim Braga Neto, titular da Unidade Policial de Maria Farinha.

Segundo Berta Biondi, a administradora saiu da casa onde morava com uma amiga no bairro de Pau Amarelo e não informou para onde iria. O sumiço aconteceu após ela ter terminado um relacionamento amoroso de três anos. "Não tinha motivo para fugir. Ela não usava droga nem bebia", diz Berta.

A família, que está muito abalada, chegou, na época, a esperar que o feriado da Semana Santa passasse para poder dar queixa, pois ainda tinha esperanças de que Narda poderia ter viajado. A administradora tem um filho de sete anos que tem problemas de saúde. "Ele teve que fazer um transplante de rim em 2008 e a doadora foi ela", completa Berta. O boletim de ocorrência foi registrado no último dia 9.

Fonte Uol

Nenhum comentário: