26 de ago de 2010

Quem elege o Presidente do Brasil?

As pessoas se perguntam por que as pesquisas têm indicado um alto índice de aceitação do governo Lula, 80%, quando todos os indícios e estatísticas são negativos.

Não vamos entrar aqui na questão da prostituição de algumas empresas de pesquisa que funcionam favoravelmente à quem lhes paga mais. Vamos apenas nos basear em números de órgãos oficiais.


Os últimos 4 anos do Governo Lula:

No desenvolvimento socioeconômico caímos vertiginosamente em comparação com os anos 80. Perdemos para quase todos os nossos vizinhos sul-americanos, só ficando acima do Equador e na escala mundial ficamos pouco acima do HAITI! Em distribuição de renda estamos no135° lugar de uma listagem de 150 países. O país num todo cresceu economicamente e o governo se vangloria disso, mas isto não refletiu em benefício para a população que amarga um 67° lugar em renda, na escala mundial.

Na educação, o nível de ensino caiu assustadoramente. A política de passar sem nota, vem "formando" jovens no segundo grau que não sabem ler e escrever corretamente e não dominam o mais básico dos problemas de matemática. O Brasil não tem nenhuma Universidade citada entre as 100 melhores do mundo, apenas está uma vez entre as 200 maiores, onde a USP de S.Paulo se encontra em 142 ° lugar.

A saúde pública nunca esteve tão doente, está em estado de coma, em falência eminente. Salvo algumas poucas cidades, onde o mérito é todo do governo local, no âmbito nacional os hospitais estão decadentes, desaparelhados, sem equipamentos modernos, sem espaço para atender toda a população e ainda carece de profissionais médicos, postos e centros de saúde nos bairros. Entre mil hospitais pesquisados no mundo, o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HC) é o único que aparece na 286a. posição.

A segurança inexiste no país e está totalmente desacreditada. A população tornou-se refém da criminalidade onde a impunidade é um fato. Nos dados atuais constam: 37 mulheres violentadas diariamente, das quais 9 não saem com vida; 137 pessoas são mortas todos os dias, vítimas da criminalidade e falta de segurança; 15 pessoas desaparecem a cada dia (com registro de B.O.), se somarmos os casos não notificados à polícia, o número dobra, triplica. Nunca houve registro de tantos casos de pedofilia como agora e não há estrutura nem prioridade do governo para combater este mal. Enquanto isso, a secretaria dos direitos humanos do governo Lula, gasta bilhões, focado em militares e guerrilheiros desaparecidos do tempo da ditadura, esquecendo-se das vítimas do seu próprio governo que são milhares de vezes maior e para estes não há direito algum.

Dizer que o sistema carcerário está falido e ultrapassado, é elogio. Não há estrutura física para atender aos milhares de mandatos de prisão emitidos diariamente, resultados de uma política errada que não investe em educação e cursos técnicos para os jovens, que são levados pelo caminho fácil da marginalidade e das drogas resultando em superpovoação nos presídios existentes.

Explicando os altos índices de aceitação do Lula
Usando de um ardil ou astúcia, o governo Lula com sua política assistencialista e eleitoreira, utilizou do sistema bolsa família para beneficiar cerca de 13 milhões de famílias. Além desses ainda existe o bolsa floresta e o auxílio presidiário. Este último beneficia a família de bandidos, ladrões e assassinos com um salário R$ 810,18Portaria nº 333, de 29/6/2010 .

Somando-se tantos beneficiados, calcula-se que pelo menos 40 milhões de brasileiros eleitores e inativos profissionalmente,  recebam algum tipo de ajuda governamental, onde quem paga a conta somos nós, a sociedade honesta e produtiva, e os louros quem recebe é o presidente.

É o maior jogo político que se tem conhecimento, onde a vagabundagem e o crime são trocados por votos.

Nenhum comentário: