28 de set de 2011

Conselho Federal da Medicina lança campanha



 Conselho Federal de Medicina (CFM) lançará a campanha CRIANÇAS DESAPARECIDAS  em 26 de outubro próximo e contará com o apoio dos Conselhos de Medicina de todo país, com a participação do Ministério da Saúde, da Infraero e da Associação dos Jornais (ANJ).

Segundo Ricardo Paiva, conselheiro do Cremepe, apenas em São Paulo desaparecem cerca de 50 crianças por dia, ou 18 mil crianças por ano mas o número no cadastro nacional de crianças desaparecidas  chegam apenas a 1,8 mil pessoas cadastradas. Combater esta subnotificação será um dos desafios da campanha e para isso pretende-se a divulgação da campanha através de cartazes expostos em hospitais, aeroportos, prédios públicos e em informativos publicados em jornais.

Uma das causas da disparidade de números é a falta de acessibilidade à internet, daí a necessidade de divulgação de outros meios de denúncia para inserção no cadastro nacional.

Ficou definido em reunião que junto com a campanha também será lançado um protocolo de intenções assinados por todos os parceiros, onde serão desenvolvidas as seguintes açoes:

- Divulgar o DISK 100 para informar o desaparecimento;

- Fixar cartazes em hotéis, hospitais e postos de saúde, em agências bancárias e aeroportos, além de vinculá-los em jornais, revistas, emissoras de rádio e TV.

- Fortalecer a fiscalização nas estradas e aeroportos.

- Divulgar para a sociedade formas de prevenção.

- Fortalecer o registro do cadastro nacional.

Participaram da reunião o presidente do CFM, Roberto d’Avila, o vice Carlos Vital, o presidente da comissão André Longo, Ricardo Paiva, o jornalista Jô Mazarollo e a assessora do Centro de Estudos Avançados do Cremepe (Ceac) , Fernanda Soveral. Estiveram presentes ainda representantes da Infraero Josefina Gonjito e Rovena Paiva, da  ANJ, Fernanda Santos e do Ministério da Saúde, Kamila Matos.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Cremepe.
23/09/2011

www.desaparecidosdobrasil.org

Nenhum comentário: