25 de jan de 2012

Liberdade cerceada na internet?

A Represália do Grupo Anonymous

A tirada do ar do site Megaupload, semana passada, desencadeou uma sequência de protestos contra o projeto SOPA que pode ser aprovado nos Estados Unidos. Esse projeto pode afetar diretamente toda a internet. Grande empresas como o Google e  o Facebook já manifestaram seu repúdio a esse projeto de lei, alegando censura por parte do governo americano.

Numa ação coordenada  e em represália ao fechamento do Megaupload, o maior site de compartilhamentos do mundo,  5.365 hakers atacaram um mesmo servidor ao mesmo tempo. Foi o maior ataque virtual coordenado já visto na internet, liderado pelo grupo de cyberativistas Anonymous, que derrubou pelo menos 10 grandes sites, inclusive o site do FBI, polícia federal americana.

Além do FBI, o ataque dos cyberativistas derrubou ainda os sites da gravadora Universal Music, do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, da Motion Picture Association of America (MPAA), da Recording Industry Association of America (RIAA), da associação de chefes de Polícia do Estado de Utah e o Copyrigth.com, site oficial para registro de direitos autorais dos Estados Unidos.

Polêmica

Em resposta aos repórteres,  alguns dos ''anonymous'' envolvidos disse:  "Colocar um webmaster na cadeia porque os usuários de seu site postaram conteudo protegido é ultrajante. Nenhum ataque à nossa liberdade passará desapercebido. . Enviar e-mails para grandes companhias ou para o FBI em protesto ao  projeto ''SOPA"" não vai ter nenhum efeito. Eles não vão nos ouvir. Temos de usar armas mais poderosas. Agora eles não podem nos ignorar mais."

O Projeto de Lei

 No início desse ano, o congresso americano votará duas novas medidas de controle de direitos autorais, o SOPA (Stop Online Piracy Act, ou "ato pelo fim da pirataria online" em tradução livre) e o PIPA (Protect Intellectual Property Act, ou "ato de proteção da propriedade intelectual", também em tradução livre), que mudam radicalmente as regras de compartilhamento de arquivos online.
Juntas, as duas novas leis darão às autoridades nacionais o direito de "derrubar" preventivamente um site que seja acusado de violar direitos autorais em qualquer lugar do planeta.

Acompanhe as ações do grupo pelo Twitter @YourAnonNews

E você? Concorda com a ação do Anonymous? O que fazer quando a liberdade passa a ser cerceada na internet?

Nenhum comentário: