24 de jan de 2013

Rede de prostituição que explorava mulheres e travestis brasileiros é desarticulada




As vítimas eram obrigadas a usar cocaína para ficar "ligadas" 24 horas por dia.

Planilha apreendida durante operação da polícia
Mulheres e também travestis eram aliciadas no Brasil e levadas  à Catalunha, pelo quadrilha do tráfico de pessoas que prometia  trabalho na Espanha, mas acabavam sendo obrigadas a  se prostituir em casas dirigidas pelos criminosos. 

As vítimas dormiam em acomodações insalubres, conforme pode ser visto nas fotos apresentadas pela polícia espanhola.
Durante a operação, feita em sete endereços, foram apreendidos 8.000 euros em dinheiro, 35 gramas de cocaína, quatro máquinas de cartão de crédito, 13 celulares, 3 computadores portáteis, um carro e muitos documentos.
Veja também:

 Elas eram  constantemente transferidas de um bordel ao outro, para renovar o interesse dos clientes, segundo informou a polícia que fez a investigação. O grupo era controlado por mulheres que monitoravam suas vítimas nos bordéis, por meio de um sistema interno de câmaras instaladas nos locais.








Nenhum comentário: