28 de dez de 2010

Nas mãos de um taliban

Se na Europa e América as mulheres são poderosas e vitoriosas como pudemos ver no post anterior, em outro lugar do mundo, no Afeganistão, ocorre o contrário. Lá elas não têm voz, não têm querer, não têm conhecimento nem liberdade e são tratadas como um objeto qualquer para uso e abuso do homem.
Bibi Aisha
A história de Aisha representa bem o que é nascer mulher em um país absurdamente machista.
Aos 10 anos Aisha foi entregue junto com sua irmã a uma família pelo pai, como  pagamento de uma dívida.  Até os treze anos, ela viveu num estábulo como escrava,  sem acesso a qualquer informação, quando então foi tomada por um dos homens da tal família. Nos anos que se passaram ali, ela  era constantemente espancada e um dia após violenta surra resolveu fugir de casa, isso aos 16 ou 17 anos.
Seguiu perambulando pelas montanhas  até chegar a uma cidade e ser encontrada pela polícia local que a devolveu ao pai e este a devolveu ao marido membro do Taliban. Ele não perdoou. Pegou uma faca, cortou fora o nariz e as orelhas de Aisha e a levou às montanhas para ela se esvair em sangue e morrer.

"Quando eles cortaram o nariz e as orelhas eu desmaiei", disse ela mais tarde. "No meio da noite abri os olhos e eu não podia nem ver por causa de todo o sangue."
Foi encontrada por ativistas de uma Ong (Fundação Grossman), que a socorreram e após alguns meses, conseguiram levá-la aos Estados Unidos, onde ela tem sido submetida a tratamentos psicológicos e  cirurgias para reconstrução do nariz e orelhas.
Símbolo Político
Após um ano do ocorrido, Bibi Aisha desembarca de um avião em Los Angeles rumo à  sua nova vida. Quem olha para a jovem com uma prótese provisória no nariz, vestida com um véu brilhante e uma túnica rosa vibrante, é incapaz de reconhecer a moça desfigurada, encontrada semi morta em uma poça de sangue, a um ano atrás.
As manchetes do mundo cobriram exaustivamente o caso de Aisha, contando sua história e mostrando sua mutilação, tornando-a um símbolo no debate do envolvimento americano no Afeganistão, por conta do ataque das torres gêmeas nos EUA. O debate abriu a questão sobre a situação de 15 milhões de mulheres, que a exemplo de Aisha, enfrentam todo tipo de abuso doméstico e segundo o Fundo das Nações Unidas para a Mulher, o Afeganistão é um dos lugares mais perigosos para uma mulher nascer.
"Ela representa a gravidade da situação das mulheres afegãs", disse Gayle Tzemach Lemmon, correspondente do The Daily Beast em Cabul, que vem cobrindo a repercução do caso de Bibi Aisha desde que ela foi encontrada. "Nós tratamos melhor os nossos animais do que as mulheres são tratadas lá." Gayle conheceu Bibi em um abrigo em Cabul, sob cuidados da ONG Mulheres  para Mulheres Afegãs. "Ela era uma jovem assustada para quem o contato humano parecia aterrorizante."
Alguns críticos de guerra, que se opõem à presença dos Estados Unidos e as forças da coalizão do Afeganistão, argumentam que Bibi está sendo explorada para justificar o envolvimento militar americano no local.
Esther Hyneman, membro do conselho de mulheres  afegãs, que deu abrigo a Bibi, é favorável à presença militar americana, pois acredita que eles são necessários para proteger as mulheres. "Estes temas não têm sido parte de debates nacionais ou globais e isto é uma omissão grave."
Bibi Aisha, sem nenhum grau de instrução, vítima de  terríveis abusos, tem enfrentado com coragem seus novos desafios, mas tem sofrido oscilações de humor e algumas explosões emocionais, apesar da felicidade de se reunir com os médicos que irão reconstruir seu nariz através de uma cirurgia plástica.

Fonte: The Daily Beast



Cinquentonas mais poderosas do mundo

Elas são lindas, são cinquentonas, são poderosas. Elas são o máximo!

Estas mulheres se destacam no cenário internacional, seja na política,  no mundo dos negócios,  na mídia ou no estilo de vida; não importa onde, lá estão elas, as poderosas cinquentonas, comandando, produzindo, fazendo acontecer!

Oprah Winfrey
Para se ter uma idéia, só a afro-americana Oprah Winfrey, fatura em média por ano, mais de 300 milhões de dólares.  As demais também seguem na linha de faturamentos milionários e isto as torna tão especiais.

Conheça uma pequena amostra de uma extensa lista de mulheres que já ultrapassaram seus cinquenta, sessenta e até setenta anos, mas que têm sob seu comando verdadeiros exércitos de  funcionários e o destino de muitas e muitas famílias.

Na lista completa constam  as100 mais poderosas, eis algumas delas:

- Irene Rosenfeld - Presidente e chefe do executivo, Grupo Kraft Foods EUA - 57
- Oprah Winfrey - Produtora Executiva de Mídia - EUA - 56
- Angela Merkel - Chanceler alemã - 56
- Hillary Clinton - Secretária de Estado dos EUA - 63
- Indra Nooyi - Presidente e Chefe do Executivo da PepsiCo Inc. - 55
- Kelly Gail - Chefe do Executivo do Grupo Westpac - 54
- Ellen DeGeneres - Apresentadora de talk show - 52
- Nancy Pelosi - Presidente da Câmara de Representantes dos EUA -70
- Janet Napolitano - Secretária de Segurança Interna EUA - 53
- Cynthia Carroll - Chefe do executivo da Anglo American - 53
- Sheila Bair - Presidente da Corporação federal de Seguro - 56
- Mary Schapiro - Presidente da Comissão de Valores Mobiliários - 55
- Ellen Kullman - Chefe do Executivo da DuPont - 54
- Sonia Sotomayor - Supremo Tribunal da Justiça - 56
- Ursula Burns - Chefe do Executivo da Xerox EUA - 52
- Katie Couric - Jornalista da CBS Evening News - 53
- Kathleen Sebelius - Secretaria de Saúde e Serviços Humanos - EUA - 62
- Anne Lauvergeon - Presidente Executiva do reator nuclear da França, Areva - 51
- Patricia Woertz - presidente Executiva da Archer Daniels Midland Co. - 57
- Arianna Huffington - Fundadora e Editora-chefe da Huffington Post - 60
- Ching Ho - Diretora Executiva e CEO d aTemasek Holdings - 57
- Ruth Bader Ginsburg - Juiza da Suprema Corte dos EUA - 77
- Maria Ramos - Diretora Executiva dos Bancos Absa Group - 51
- Tina Brown - Co-fundadora e Editora chefe do The Daily Beast Jornalistico - 57
- Elizabeth Warren - Assistente do Presidente EUA e Conselheira Especial - 61
- Ana Patricia Botin - Presidente do Banco Banesto (Santander) Espanha - 50 ...

Cursos de idiomas gratuítos

Hoje, com a globalização, com o avanço da internet, com as facilidades do e-commerce internacional, é fundamental que se saiba um segundo idioma, mas nem sempre dispomos de tempo ou condições financeiras para investir em um bom curso.

Conheci a algum tempo atrás, uma rede social a nível mundial, onde é possível aprender de forma simples e efetiva não só o inglês, mas vários outros idiomas. Todas as lições incluem leitura, escrita e exercícios de expressão oral para todos os níveis, desde o básico até o mais avançado. É muito fácil, com os cursos do Livemocha, adquirir confiança para falar e manter conversação fluente, através dos vídeos e exercícios interativos.


O Livemocha possue mais de 6 milhões de membros cadastrados em todo o mundo e são mais de 30 línguas a escolha, que você irá aprender de forma divertida porque vai praticar o que estiver aprendendo com os próprios nativos ( pessoas nascidas no país da língua escolhida por você).


Além de ser de graça você tem a oportunidade de conhecer várias pessoas ao redor do mundo e falar com elas de igual para igual, não é maravilhoso?

Livemocha: http://www.livemocha.com/learn-languages-online-free

27 de dez de 2010

Fórmula de sucesso para 2011

Em 2011 diga Xô ao negativismo.

Muitas vezes, durante a nossa vida e principalmente durante a infância, ouvimos frases desestimuladoras como: "você é um burro" "isso não é pra você" "você não é capaz de fazer isso" "quem você pensa que é?" Frases negativas podem influenciar de tal forma a vida de algumas pessoas, que elas crescem acreditando que não são mesmo capazes de nada e com isso atrofiam o desenvolvimento do "querer" e do "poder".

Somos frutos do meio, daquilo que ouvimos e vemos. Crianças têm de ser estimuladas com frases positivas e incentivadoras mesmo quando a dificuldade é aparente. Diga sempre a ela: você pode, você é capaz! Ajude-a, e ela se transformará num adulto vencedor.

O negativismo é decorrente de fatores psicológicos e emocionais muitas vezes causados por ansiedades, medos, fobias, traumas e outros sentimentos auto-destrutivos que se acumulam em forma de energia negativa em nosso organismo, provocando uma série de distúrbios psicológios e de saúde.

Pessoas negativas, descrentes e incapazes tendem a repassar este negativismo para outras pessoas pois acreditam que, se elas não podem, ninguém mais vai poder.

Afaste-se de pessoas céticas, elas só vão te levar para baixo.

"Fique longe de pessoas que tentam depreciar sua ambição. Pessoas pequenas sempre fazem isso, mas as realmente grandes fazem você sentir que você também pode se tornar grande. - " Mark Twain

A experiência de estar com aqueles que acreditam e defendem a sua idéia é gratificante, elas vão fazer você acreditar que você também pode, que os obstáculos estão ali e você irá superá-los.

Em alguns cursos de liderança é ensinado a observar o impacto que causamos nas pessoas, seja por palavras ou ações ou mesmo quando estamos em silêncio. Observe isso e aprenda como podemos melhorar nossa forma de interagir com os outros e assim alcançar o sucesso pleno, pessoal e profissional.


"Exemplo não é a principal coisa para influenciar os outros. É a única coisa -. " Albert Schweitzer

Há pessoas que doam e as que tomam. Quando alguém consegue irradiar uma energia benéfica, ela cria um forte poder transformador. Forme um círculo de amizades com aqueles cuja energia positiva eleve você.

Um feliz e bem proveitoso 2011, com muitas energias positivas, trabalho e sucesso!