5 de mai de 2011

Prepare-se para mudar seu RG (RIC)


Novo RG deve começar a ser implantado em julho 5/5/2011

Registro está em vigor desde o final de 2010 e funciona com um chip

Elza Fiúza/AGÊNCIA BRASIL

Com o RIC, cada pessoa passa a ser identificada por um único número em nível nacional
 O novo Registro de Identidade Civil (RIC), documento que gradativamente substituirá as atuais cédulas do RG, deve começar a ser implantado em julho para cerca de 50 mil pessoas em Brasília, Salvador e Rio de Janeiro. O novo registro foi lançado no final de 2010 e deveria ser implantado em janeiro, para um número maior de pessoas e abrangendo outros Estados. No entanto, um problema com os dados enviados pelos Estados impossibilitou a implantação do projeto no começo do ano, segundo informações do diretor do Instituto Nacional de Identificação (INI), Marcos Elias de Araújo.

Entre os problemas apresentados estava a foto do cidadão. No novo padrão, o brasileiro não poderá ter uma foto em que aparece de óculos. "Muitos documentos enviados apresentavam fotos com as pessoas com óculos e não tiveram condições de serem usados", explica Araújo. A perspectiva é que a troca de todos os atuais documentos seja feita num prazo de nove anos.

A mudança da identidade, que também modificará o número atual do RG, de acordo com Araújo, teve como objetivo aumentar a segurança do documento. O RIC possui um chip para armazenar informações, 17 itens de segurança, e foi projetado para impedir fraudes. Além disso, ele deve facilitar a vida dos cidadãos na obtenção de benefícios sociais e em contratos privados, como abertura de contas e operações bancárias, reduzindo a possibilidade de erros e prejuízos.

Além disso, o chip permite a reunião de vários documentos, como o CPF, identidade, título de eleitor e programa de integração social (PIS) em um só. Por conta desta tecnologia, o novo cartão tem um custo ao governo federal de aproximadamente R$ 40. De acordo com Araújo, ainda não existe uma definição do comitê gestor que organiza a mudança do documento se o cartão será cobrado do cidadão. Quando o projeto da nova identidade foi divulgado, no fim do ano passado, a emissão do documento, feita pela Casa da Moeda do Brasil, seria gratuita e bancada pelo Ministério da Justiça.

Com o RIC, cada pessoa passa a ser identificada por um único número em nível nacional, vinculado diretamente às impressões digitais e registrado num chip presente no cartão do RIC. Segundo o governo, isso evitará que uma mesma pessoa seja identificada por mais de um número de registro em diferentes Estados, ou que o cidadão seja confundido com uma pessoa do mesmo nome.

O chip contido no RIC reunirá informações como gênero, nacionalidade, data de nascimento, foto, filiação, naturalidade, assinatura, órgão emissor, local de expedição, data de expedição e data de validade do cartão, além de informações referentes a outros documentos, como título de eleitor e CPF.

Fonte: Portal Exame

4 de mai de 2011

Vírus - Fotos da morte de Bin Laden inundam Facebook e e-mails

Vírus perigoso, redes sociais em alerta. 

Quarta-feira, 4 de maio de 2011  09:56
O Columbus Dispatch
O FBI está alertando as pessoas para tomarem cuidado com e-mails que  prometem mostrar fotos ou vídeos da morte de Osama Bin Laden.
O conteúdo do e-mail é muito parecido com um vírus ou spam, disse o FBI. O software incorpora-se aos computadores e se espalham para as pessoas na lista de contato do proprietário, afetam os computadores de amigos e associados.
A FBI's Internet Crime Complaint Center alertou os usuários de computador para não abrir anexos ou clicar em links de e-mails, mesmo se o remetente for conhecido.
Algumas pesquisas do Google com o nome de Bin Laden remetem direto para as páginas da Web que instala  software malicioso, disse Chester Wisniewski, um conselheiro da Sophos, empresa de segurança online. As  informações no link alertam  falsamente os usuários que seus computadores podem estar infectados e que devem  baixar um software antivírus. Esse software é muitas vezes em si o próprio vírus.
Um post Facebook parecendo ser da BBC apregoava um link chamado "Osama bin Laden Morto  (vídeo ao vivo)." Quando clicado, o link leva o usuário para uma página fora  do Facebook, onde o usuário é solicitado a digitar um código de verificação. Quando o usuário envia o código, o link da BBC falso é enviado para a conta do usuário no Facebook. Essas ligações se espalharam amplamente no serviço de redes sociais.
"Os bandidos estão muito rápidos", escreveu Fabio Assolini, um pesquisador da Kaspersky Lab, outra empresa de segurança cibernética. Eles "começaram a envenenar resultados de pesquisa no Google Images" logo após a notícia da morte de Bin Laden..
O FBI oferece estas dicas:
  • Ajuste as configurações de privacidade em sites de redes sociais que você freqüenta para torná-lo mais difícil para pessoas que você  não conhece e não permitir  postar conteúdo à sua página. Mesmo "amigos" podem  inadvertidamente passar multimídia que na verdade é um software malicioso.
  • Não aceite em baixar o software para visualizar vídeos. Estas aplicações podem infectar seu computador.
  • Leia e-mails que você recebe com cuidado. As mensagens fraudulentas, muitas vezes apresentam erros de ortografia, gramática, e fora do padrão.
  • Relatório de e-mails que você recebe que pretende ser do FBI. Os criminosos costumam usar FBI nome e selo para dar legitimidade ao seu esquemas fraudulentos. Na verdade, o FBI não envia correio electrónico não solicitado para o público. Se você receber mensagens não solicitadas que  se fazedm passar pelo FBI com  o nome do selo, ou que fazem referência a uma divisão ou unidade dentro do FBI ou uma determinada pessoa, denunciá-lo à Internet Crime Complaint Center.
Informações da Associated Press foi utilizado no presente relatório.
Traduzido do ingles

2 de mai de 2011

Larissa Heymer ,11 anos desaparece ao sair da escola, SP

 Misterioso desaparecimento de uma criança após a saída da escola, movimenta o Jardim Camboré em São Paulo.
 
5 dias após o desaparecimento ainda não há informações  sobre o paradeiro da menina Larissa.
Está desaparecida a  menina Larissa Izabel Heymer de 11 anos. Sua mãe Carmem Izabel  conta que o pesadelo começou na quarta-feira, 27, quando sua filha caçula não voltou para casa. Ela foi vista pela última vez na porta da escola onde estuda, na Zona Norte de SP. Até o momento, a polícia não sabe o que aconteceu.
Carmem conta que ligou  imediatamente ao motorista do transporte escolar, quando percebeu que já havia passado a hora da filha chegar.  "Liguei para o motorista do transporte escolar e descobri que ela não entrou no ônibus da volta. Fiquei desesperada. Busquei no bairro, nos hospitais da região, em todos os lugares."
Segundo testemunhas, um homem foi visto entrando em um matagal do bairro acompanhado de uma menina.
 "Fomos até lá e o encontramos. Ele disse estar sozinho, mas logo apareceram outros três rapazes. Minha irmã gritou o nome de Larissa várias vezes e chegou a ouvir a voz de uma criança", disse Neilton Izabel da Silva, irmão da menina.
 Os suspeitos foram ouvidos pela polícia e liberados. Uma colega de Larissa diz ter visto a amiga ao lado de um homem mais velho, com uma cicatriz no rosto. A Polícia Militar realizou buscas no matagal, mas não encontrou nenhuma pista. O caso é investigado pelo 72º Distrito Policial (Vila Penteado).

O irmão de Larissa,  a família e amigos espalharam fotos da menina por todo o bairro. Um grupo de homens também procurou por toda a região da mata do Jardim Carombé na zona norte de SP, local onde a menina desapareceu..

A Secretaria de Segurança Pública informou que o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) vai acompanhar o caso. Quem tiver alguma pista sobre Larissa pode ligar para o Disque-Denúncia, no número 181.

Fonte: Desaparecidos do Brasil