7 de mai de 2012

Garoto de 13 anos está DESAPARECIDO - Ajude a encontrar!



Paulo Ricardo da Rosa Chaves - desaparecido

O adolescente Paulo Ricardo da Rosa Chaves, 13 anos, está desaparecido desde o dia 19 de abril, quando deveria ter ido buscar a irmã, Jéssica Brittes Chaves, nove anos, na Escola Municipal de Ensino Fundamental Jardim Outeiral, em Viamão. Pai dele, Marcelo de Oliveira Chaves, 35 anos, acredita que Paulo Ricardo não deixaria Jéssica e o outro irmão, Leonardo, três anos, sozinhos.



Ajude a encontrar -  Se você tem alguma informação, ligue para 8565-8980 ou para 0800-642-6400.



Ainda sem testemunhas
Diariamente, Paulo Ricardo cuidava dos irmãos enquanto os pais trabalhavam. Por volta do meio-dia, com os menores, ele saía da residência, na Rua Primeiro-Sargento Euclides Barachini, no Bairro Sítio Alvorada, em Viamão. Deixava Leonardo para ser cuidado por uma vizinha e caminhava com a irmã até a Parada 29.
Lá, sempre tomava a linha Parada 21 para descer próximo à escola. Até agora, a polícia não localizou pessoas que tenham visto o rapaz por ali. E ninguém sabe o que aconteceu naquele dia.
Vizinha foi a última a vê-lo
A florista Maria Cleci Rodrigues da Siciliana, 50 anos, afirma que Paulo Ricardo, na manhã em que desapareceu, comprou um brinco e uma pulseira. E, entre 8h e meio-dia, o guri consertou o motor de uma bomba d'água da comerciante - apesar da pouca idade, Paulo Ricardo fazia pequenos consertos na vizinhança.
- Todo mundo na vila se conhece e ficamos de olho. Ele é um guri bom, não tenho do que reclamar - relembra Cleci.
A família do menino se mudou há cerca de quatro anos para o local, a fim de fugir das más companhias de onde vivia antes.
Vítima teria ido atrás de bicicleta
Mas o pai conta ter estranhado que, recentemente, Paulo fazia amizade com adolescentes mais velhos. Um garoto de 17 anos foi localizado pela polícia, na tentativa de refazer seus últimos passos. Amigos do menino contam que alguém teria oferecido a ele uma bicicleta naquele dia.
- É possível que ele tenha ido buscar uma bicicleta que não existia - acredita o pai.
Caminho até o colégio é de cerca de 2km
Além da possibilidade de ter saído à procura de uma bike, outra hipótese levantada pelo pai de Paulo Ricardo é de que o filho tenha ido buscar os irmãos quando desapareceu. O caminho que o adolescente faria de casa até a escola Jardim Outeiral é de cerca de 2km e, em média, demora pouco mais de 15 minutos pra ser percorrido.
- Já choramos muito, pois não entendemos o que houve. Algumas pessoas dizem que o viram no bairro, mas quando a gente vai e descobre quem é, nunca é meu filho - lamenta Marcelo.
Com a notícia de que um garoto parecido com ele teria sido visto em Porto Alegre, a família começou a espalhar cartazes, ontem, até as imediações da Avenida Antônio de Carvalho, Zona Norte da Capital.
- Estamos largando fotos por tudo que é canto. Ele nunca saiu assim. Se está perdido, vai parar para pedir comida, ele é muito esperto. Roubar, jamais - diz o pai.
Buscas feitas em um açude
As investigações da Delegacia da Criança e do Adolescente (Deca) levaram os policiais a um açude na Estrada São Caetano, no Bairro Lami, na tarde de sexta-feira. Pedaços de roupas foram encontrados e um tênis foi reconhecido pela madrasta de Paulo Ricardo, a auxiliar de cozinha Rozele Rodrigues Brittes, 28 anos, que o cria desde os dois anos.
Após as buscas, com auxílio de mergulhadores do Corpo de Bombeiros, nada foi encontrado. De acordo com o delegado Leandro Cantarelli, os trabalhos serão retomados hoje.
- Fizemos um perfil com a família e com conhecidos para tentar descobrir o que pode ter acontecido. Vamos continuar checando as pistas que temos - antecipou o policial civil.
Ajude a encontrar
Se você tem alguma informação, ligue para 8565-8980 ou para 0800-642-6400.

Fonte: Agência RBS - Diário Gaucho

Nenhum comentário: