1 de mai de 2013

Dono de creche e ex deputado acusado de abuso sexual e de manter crianças em cárcere privado



                               Duduco - Nilson Nelson Machado
"Toda vida eu trabalhei contra esse tipo de relacionamento, 
mas agora que eu fui mais fraco, eu fui",


ABUSO SEXUAL, AGRESSÕES, COAÇÃO E CÁRCERE PRIVADO

Nilson Nelson Machado (52), o 'Duduco' como é conhecido por todos em Florianópolis  já foi deputado, atualmente é suplente de vereador e há 30 anos mantém uma creche na capital catarinense. Ele é alvo de investigação do Ministério Público e suspeito de abusar sexualmente de crianças, agressão e manter em cárcere privado crianças e jovens  ligados ao trabalho social que ele realiza.

CARISMA E POPULARIDADE

 Solteiro, 52 anos, dono da Creche Duduco onde mantinha um trabalho social junto às crianças, foi deputado estadual  e em 2012 candidatou-se  a vereador ficando como Suplente em Florianópolis com 2.430 votos (1,03% dos votos).

Uma boa pessoa! É assim que Duduco era visto e a denúncia abriu polêmica causando  grande  revolta na população florianopolitana, ao saber das denúncias de abuso sexual e violência com as crianças.


INVESTIGAÇÃO e CONFISSÃO

Durante oito meses a RBS realizou uma investigação cuidadosa, ouviu testemunhas, juntou documentos e teve acesso ao processo que está na justiça.


Filmado e gravado sem saber Nilson, o Duduco, confessa:

"Na minha fraqueza eu me envolvi com [...] e mantive relacionamento com [...]

Mais tarde em entrevista ele nega tudo.


"Ele tinha duas caras, duas personalidades, na frente das pessoas sorria, mostrava um trabalho bonito, mas ninguém sabia o que se passava dentro da casa". (testemunha)

Outra testemunha, hoje com 12 anos, conta que  morou no local até o ano passado. Ele era obrigado a prestar 'favores sexuais' em troca de um prato de comida.  "Ele me chamava no quarto para ver se eu tava com fome, dai ele trancava a porta do quarto, me levava pra cama, tirava a roupa e fazia' isso' a força..."

Uma adolescente de 14 anos conta que sofria espancamento. " Ele batia na gente de cinta, de sandália, pegava pelo cabelo e sacudia a gente... e fazia a gente comer resto de comida do lixo."

DENÚNCIA

Quatro pessoas foram detidas após ocorrência de agressão contra a mulher que teria denunciado o ex deputado Duduco nesta quarta-feria (1). A Polícia Militar recebeu o chamado às 13:16 h e  dirigiu-se ao local, na Rua  Clemente Roveri, centro de  Florianópolis. Os agressores foram detidos e encaminhados junto com a mulher para a delegacia de  polícia.

Em entrevista Duduco afirmou que  todos são ''seus filhos'', os jovens agressores e a mulher agredida. O ex-deputado disse que vai tentar ainda nesta tarde resolver o caso. "Estou em contato com meu advogado e vamos marcar uma entrevista coletiva, mas a jovem que denunciou e outros que falaram na reportagem moraram na minha casa durante muito tempo. Tudo não passa de uma grande briga de família que já existe há muito tempo. Estou à disposição e quero esclarecer tudo", afirmou ele.

Uma ex-funcionária, demitida por Nilson, confirmou as denúncias de abuso sexual, dizendo que as crianças dormiam às vezes no mesmo quarto que ele.

MINISTÉRIO PÚBLICO

No inquérito policial  com cerca de 200 folhas, a autoridade pede para que sejam apreendidos computadores e câmeras fotográficas que possam comprovar os abusos. O ministério Público, até data de hoje, ainda não se manifestou sobre o caso.

VÍDEO COM A CONFISSÃO DE DUDUCO - Acesse a página do G1


_______________________







Nenhum comentário: