17 de nov de 2011

Quem é esse anjo chamado Juliana que acolheu Sabrina Fontão?.

Uma linda história sendo escrita por Deus!

De uma quase tragédia, a história dá uma guinada e poderá ter um final surpreendente. Talvez, daqui a alguns dias,  Luciano Huck da Globo, acate o pedido  que tomou conta da net e dê um final feliz também para esta família maravilhosa da Juliana, que acolheu uma menina assustada das ruas escuras e violentas de S.Paulo.


Felizmente desta vez tivemos um final feliz.  Nem sempre é assim, na maioria das vezes não é! Muitas crianças e adolescentes ao fugirem de suas casas  devido a maus tratos ou desavenças familiares, acabam nas ruas se tornando vítimas de  traficantes, drogados ou abusadores sexuais, mas  Sabrina ao invés de um monstro, encontrou um anjo de Deus que a protegeu. Este anjo tem um nome: Chama-se Juliana ( a moça de azul na foto).



Caldeirão do Huck

Toda esta história que pode ser acompanhada abaixo,  deu início a uma nova campanha.  Alguém disse:

"Nós conseguimos trazer a Sabrina Fontão de volta graças a ajuda de cada um de vcs e deste anjo, chamado Juliana, que cuidou da Sabina para nós!
Agora chegou a hora de tentar retribuir! E se nós fizéssemos o mesmo movimento que fizemos antes, para conseguir para a Juliana uma casa nova no "Lar doce Lar"? "


E a idéia tomou corpo e voz e Luciano Huck com certeza também ouvirá e atenderá ao clamor.

Se você também quiser ajudar na campanha, dispare no Twitter  #JulianaNoCaldeirão  e # Lar Doce LarPara Juliana.

Um anjo chamado Juliana


A mãe de Sabrina emocionada e feliz com a volta da filha abraça  Juliana, o anjo que a acolheu.





 Relato de Sabrina:

Fiquei com medo que meus pais brigassem comigo, por isso resolvi sair de casa, pensando que seria um "peso a menos".
Família que acolheu Sabrina. A de azul é Juliana.

Então saí andando por aí, sem saber direito onde estava depois de um tempo.

Então achei um lugar pra sentar, debaixo de uma ponte, não sei direito e lá descansei um pouco e depois voltei a andar, encontrei uma menina no caminho chamada Juliana, que ficou conversando comigo, perguntou o que eu estava fazendo sozinha e me levou pra casa dela, me acolheu junto a família dela.

Eles insistiram muito para eu ligar, mas eu não tinha coragem. A mãe da Juliana lavou a roupa que eu estava no corpo e me emprestou uma outra pra eu usar enquanto isso. Tentei acessar a internet, mas na casa deles não tinha. Hoje (13/11/11) Fui na casa de um amigo deles e pedi para usar a internet. Ai fiquei surpresa com milhares de pessoas me procurando... Também fiquei com mais medo de meus pais brigarem comigo, mas estava preocupada com todo este movimento e noticias falsas... Resolvi entrar em contato com um amigo da família, o Gustavo Curi, e pedi a ele que em ajudasse a voltar pra casa, então ele foi me buscar no Terminal João Dias e me trouxe pra casa, onde fui recebida com muito carinho.

Gostaria de pedir desculpas por tudo isso, deixei todos muito preocupados e não era minha intenção.
Muito obrigada por tanto carinho, atenção e força que vocês deram pra minha família!!

Beijos,
Sabrina Fontão.





Relato de Gustavo

Eu estava cantando em um bar que canto aos domingos. Tinha voltado do intervalo. Quando estava no meio de uma música passei o olho no celular e vi 4 chamadas não atendidas.

Aí olhei rapidamente e vi que não era número conhecido e pensei: vou ligar hora que eu acabar, umas 22h30 isso era mais ou menos umas 21h30.

Gustavo
No momento que pensei isso um rapaz veio até o palco e pediu pra cantar uma música pra ele mostrar seu trabalho... eu disse que sim e ele subiu. Nesse momento lembrei das chamadas e resolvi ligar pra saber quem era e era a Sassá...

“Fiquei desesperado e meu início de conversa com ela é o q eu postei no mural dela: Sabrina, Sabrina é você?? Onde você tá? Você tá bem? Tá machucada? Onde você tá?" E não deixava você falar direito... rsrsrs... falei, falei, falei até que você, com toda a doçura disse.. "Gu, calma"... ou seja, você me acalmou. Eu acho que tava mais desesperado que você. rsrsrsrsrs. Obrigado Sassá por ter me dado a oportunidade de levar uma notícia tão importante, obrigado Sassá por você ter me dado a oportunidade de levar de volta a alegria de sua família inteira...
Prometo tentar nunca te decepcionar... conte comigo pra sempre...”

Depois disso cheguei no meu parceiro em cima do palco e no ouvido dele e disse: "cara, preciso de um favor de irmão, a Sabrina me ligou e disse que quer que só eu vá buscá-la porque eu sou o único em que ela confia..." ele disse: claro vai lá!
Aí saí correndo, 1 hora antes de acabar o show...
Meu parceiro terminou sozinho o show.

O facebook explodiu de felicidade e mensagens maravilhosas ao saber da notícia. Os pais disseram que verificariam se a história da filha era verdadeira e que iriam até a casa da família que acolheu Sabrina.

E foram. A família que acolheu a filha dos Fontão é uma família muito humilde que mora em uma casinha de madeira, em um local muito pobre. Mas Jesus nasceu em uma manjedoura, no meio do deserto, cercado por animais. Deus não faz distinção entre ricos e pobres quando quer enviar um anjo.

Agradecimentos do pai:

Caros amigos VIRTUAIS, PRESENCIAIS E FAMILIARES.

Como todos vocês sabem, nas últimas horas minha família e eu passamos por uma enorme provação, o desaparecimento de minha filha caçula Sabrina Fontão .

Desde a última sexta (11/11/11), por voltas das 18h30, quando sentimos a falta de nossa filha, passamos a viver um tor...mento imensurável, que sequer tentarei descrever.

Após o primeiro torpor devido ao susto, começamos a tomar providências que julgávamos necessárias (ligar para amiguinhos, amiguinhas, conhecidos, possíveis namoradinhos, Boletim de Ocorrência, IML, Hospitais, etc). Feitas as ações físicas possíveis, minha filha Alessandra deu início a um fenômeno fantástico, publicando em seu perfil do Facebook uma foto e um apelo para que nos ajudassem a encontrar nossa menina. Na sequência, toda  família começou a replicar o apelo e fazer novos, sempre atualizados com novas informações vindas de todos os cantos. Em poucas horas já contávamos milhares de réplicas destes apelos e a bola de neve só cresceu daí por diante.

Neste ponto eu gostaria de agradecer a toda essa imensidão de amigos incondicionais, que prontamente deixaram de lado suas próprias realidades para nos serem solidários. Sem esta força e incentivo, dificilmente conseguiríamos superar tamanha dor e desespero. O crescimento exponencial destes apelos nos trouxe a mídia televisiva, escrita e falada, que foram muito importantes também, mas principalmente por um milagre chegou à minha filhinha desaparecida e a fez criar coragem para vencer seus medos e também forneceu a ela o telefone de um amigo nosso que a resgatou no terminal de Ônibus João Dias, localizado não muito distante de nossa residência.

O que aconteceu?

Segundo minha filha, após ser flagrada cabulando aula, ficou com muito medo das broncas que poderia tomar em casa e depois de um telefonema de sua mãe, resolveu “sair andando”. Foi andando até a Ponte João Dias onde atravessou o Rio Pinheiros em sentido ao Terminal de ônibus. Perto do pilar do metro encontrou alguns papelões onde se encostou para descansar e dormiu. Algum tempo depois acordou com medo, pois ia ficando tarde e se deslocou para a passarela onde permaneceu até que uma jovem de nome Juliana a encontrou chorando e perguntou se ela estava bem.

Minha filha contou a ela que havia fugido de casa e que estava com muito medo. Juliana então disse que estava frio e perguntou se Sabrina não queria passar a noite na casa dela para depois ver o que faria. Sabrina concordou e foram para a casa de Juliana. Lá acolhida, em um barraco feito de madeira, onde residia uma família humilde, mas de bem, minha filha foi alimentada e orientada a retornar à família pelo irmão de Julia, David (20 anos).

Sofazinho onde Sabrina dormiu
Finalmente dormiu em um pequeno sofá. Ainda segundo Sabrina, lá permaneceu até a noite deste domingo, quando um amigo de David, cujo nome era Jean, lhe permitiu usar a internet onde ela acessou sua página no Facebook.

Ao ver as mensagens ficou abalada e finalmente encontrou o telefone de nosso amigo Gustavo, para quem ligou com um celular emprestado de David. Gustavo que é cantor profissional estava em uma apresentação e não atendeu na hora, mas assim que ficou livre e viu as ligações não atendidas, retornou ao número que constava e falou com minha filha. Perguntou onde estava e a convenceu a retornar para casa. David então a levou até o posto localizado ao lado do terminal João Dias e aguardou até que Gustavo chegasse para buscá-la.

Em suma, foi isto que aconteceu! Ela não esteve em posto algum, não bebeu e nem ficou andando com ninguém. Graças a Deus as pessoas de bem são em muito maior número que os maus. Agradecemos infinitamente a todos que tentaram nos ajudar. Anny não era a Sabrina no posto, mas sua ajuda nos deu muita força para prosseguirmos na busca. Obrigado pelas orações, correntes e vibrações. Nossa família esta íntegra novamente. Mais unida do que nunca e tenham a certeza vocês todos foram muito importantes para que isso fosse possível. Guardem em seus corações nosso eterno agradecimento. Nunca teremos como retribuir!

 Ricardo Gurge

www.desaparecidosdobrasil.org  



13 de nov de 2011

Sabrina Fontão, volta para casa




Veja: Um anjo chamado Juliana. Foi ela quem acolheu Sabrina Fontão. Veja as fotos e relatos emocionantes de uma história que ainda não acabou.. 



ATUALIZAÇÃO - 14/11/2011

Sabrina volta para casa -

A adolescente de 12 anos, que estava desaparecida desde a tarde de sexta-feira,  quando matou a aula e não voltou para casa com medo de ser repreendida pelos pais, já foi encontrada e está bem. Ela conta que fugiu de casa e dormiu debaixo de uma ponte na zona sul de São Paulo, onde foi encontrada por uma família que a acolheu e onde permaneceu até a noite de domingo.

Sem acesso a internet, ela não tinha idéia da grande campanha que estava sendo feita na rede  em busca do seu paradeiro e quando conseguiu acessar da casa de um conhecido da família que a acolheu, ficou assustada e ligou para os pais.

Sabrina desmente  os relatos que tenha estado em um posto de gasolina e saído em companhia de um rapaz de 25 anos.

 Segundo a tia, Sabrina ainda está em estado de choque e deverá receber a ajuda de psicólogos. As imagens da câmera de segurança do posto de gasolina onde a garota teria sido vista ainda não foram liberadas para a Polícia.


------------------------------------------------------------

Sabrina Fontão, 12 anos desaparece  na zona sul de  SP
 Continua desaparecida a adolescente de 12 anos Sabrina Fontão.  Na última sexta-feira, 11/11 ela matou a aula e os pais foram avisados da ausência da menina na escola. Desde então  não mais a encontraram. Ela trajava calça jeans, blusa com capuz e sandália. O B.O. foi feito na 11a. Delegacia, na Pe. José Anchieta. Qualquer informação comunicar imediatamente a mesma delegacia ou Disk 190.



Informações


Segundo funcionários do posto de gasolina Shell, na Marginal Pinheiros ela foi vista no local onde permaneceu sozinha por várias horas, como se estivesse a espera de alguém. Por volta das 4 horas da manhã de sábado, ela deixou o posto alcoolizada, acompanhada do homem de 25 anos em um carro vermelho.

A família rastreou os perfis da adolescente nas redes sociais, em busca de contatos que indicassem alguma pista, mas nada foi encontrado. Segundo a família de Sabrina, a Polícia já emitiu um ofício para verificar as imagens das câmeras de segurança do posto e tentar identificar o jovem levou a garota. A família também lançou uma campanha nas redes sociais para auxiliar nas buscas.

Fonte: Desaparecidos do Brasil.