21 de set de 2015

Polícia americana confirma que menina morta nos EUA não é Emili, sumida em SC



Agente afirma que corpo foi identificado como de garota americana.

À esquerda, Emili Anacleto ainda desaparecida. À direita, menina
 identificada como americana.
A Delegacia de Polícia de Pessoas Desaparecidas (DPPD) confirmou nesta sexta-feira (18) que amenina encontrada morta nos Estados Unidos, cuja imagem da reconstituição facial se assemelhava à de Emili Anacleto, desaparecida desde maio de 2014 em Jaraguá do Sul, SC, não é a garota catarinense.

Segundo o delegado Wanderley Redondo, o agente especial da Homeland Security Investigation, órgão do governo norte-americano que trabalha com desaparecidos, confirmou a ele por e-mail na tarde desta sexta-feira (18) informando que a polícia dos Estados Unidos reconheceu a criança como uma garota daquele país. O nome da criança morta não foi informado.

Esse mesmo agente foi quem coletou o DNA de Josenilda Miranda, mãe da menina Emili, no dia 29 de julho deste ano. Conforme Redondo, o agente americano disse que o exame de DNA ainda não ficou pronto, mas com a nova informação, a hipótese foi descartada.

"Nós fizemos o exame para esgotar esta possibilidade, mas ela já era considerada remota", conta o delegado. Ele afirma que a investigação continua e todos os novos indícios que surgirem serão investigados.

Conheça o caso: http://www.desaparecidosdobrasil.org/criancas-desaparecidas/santa-catarina/emilimirandaanacleto

Nenhum comentário: